domingo, 10 de julho de 2011

I'm not crazy, but… I love you


Pode ser que nunca mais eu vá te ver
Vi tão de repente desaparecer
Tudo que a gente já sonhou
Nada é como um dia se pensou

Já descobri que não suporto
O seu calor assim remoto
Sei que não vou mais te ver aqui
Não terei teu lábio a sorrir
Pra mim

Perdi meu norte, sumiu meu sul
I'm not crazy, but… I love you
Não sei por que você sumiu
Tua correnteza não encontra o meu rio

Fiz um barquinho só de bambu
I'm not crazy, but... I love you
Pra navegar até seu coração
Sem me afogar no mar da recordação

Mas, talvez, sei lá
A gente possa se encontrar
E recomeçar
Tudo outra vez

O amor terá nosso sabor
E a tempestade será de flor
Se um dia triste você chorar
A minha mão vai estar por lá
Para secar as gotas da tua dor.
                                           “Efêmero dos Devaneios“

Um comentário:

  1. Como pode você escrever tão bem assim? nossa auhuahuah adorei, dan *-*

    ResponderExcluir

Seguidores